Warren Buffett: Quais as mudanças realizadas no seu portfólio no Q3?

O stock market está em constante alteração. Os investidores têm noção das alterações de mercado que surgem e dessa forma, é necessário realizar modificações nos seus portfólios. Não há melhor forma de o fazer usando exemplos de investidores de sucesso como Warren Buffett. De acordo com a Forbes, Buffett é o 5º homem mais rico do mundo e apresenta um portfólio de investimentos invejável valorizado em 102 mil milhões de dólares.

Quais foram as mudanças de Warren Buffett no 3º trimestre de 2022?

Há várias razões para que o americano seja um dos investidores mais bem sucedidos do mundo. Desde que este tomou controlo da Berkshire Hathaway em 1965, as suas shares geraram um retorno de mais de 3 641,613%, o que é 120 vezes melhor que o retorno do US S&P 500. Com a sua empresa de textéis, Buffett, na década de 90, tinha um retorno médio anual de 11% das suas ações, tornando-se esta o principal fio condutor dos seus investimentos na altura. 

Warren Buffett atualmente detém ativos da Apple avaliados em 131, 6 mil milhões de dólares, do Bank of America com ações valorizadas em 37,5 mil milhões de dólares, da Coca-Cola, American Express e entre outras empresas. Porém este realizou algumas operações este 3º trimestre.

Novas Posições:

  • Taiwan SemiConductor Manufacturing Co (TSMC) ( 433,555 ações) 
  • Louisiana-Pacific (LPX) ( 5 795,906 ações)
  • Jefferies Financial (JEF) (60 060,880 ações)

Valorizações (Top-ups):

  • Chevon Corp (CVX): Adds 2.6%
  • Occidental (OXY): Adds 22.6%
  • Paramount (PARA): Adds 16.3%
  • Celanese (CE): Adds 6.0%
  • RH (RH): Adds 8.7%

Posições Vendidas:

  • Activision Blizzard ( 60 141,866 ações detidas anteriormente)
  • Bank of New York Mellon ( 44 708,908 ações detidas anteriormente)
  • General Motors ( 50 000,000 ações detidas anteriormente)

Quais as conclusões a retirar destas alterações?

1. Warren Buffett está a apostar forte em energia e produtos energéticos. Buffett acredita que os preços do crude e gás natural permaneceram elevados durante os próximos meses dada a relação procura-oferta existente neste momento. A crise energética e o conflito entre a Rússia e a Ucrânia promoveram que muitos países repensassem as suas políticas energéticas. 

Para reduzir a dependência dos principais exportadores, os vários governos ocidentais estão a realizar esforços para implementar fontes de energia renováveis, com vista a constituir reservas de GNL que garantam o abastecimento das suas populações. Por outro lado, as empresas energéticas registaram e continuam a registar margens de crescimento elevadíssimas e desta feita, o investidor norte-americano tem confiança neste mercado em extrema emergência.

Como forma de ilustrar esse facto, a Chevron Corp e Occidental Petroleum representam agora o equivalente a 12% do portfólio de Buffett.

2.  Warren Edward Buffett encontra-se a reforçar o portfólio orientado para technology stocks. A sua ótima relação com o CEO da Microsoft, Bill Gates, é mundialmente conhecida e a suas posições em hardware são também uma aposta do investidor. Reconhecendo que a Apple é a marca mais valiosa do Mundo, Buffet mantém inúmeras shares da empresa e garante que gostaria de deter a totalidade da tecnológica.

As tech stocks têm vindo a reduzir o seu PER ( Price Earning Ratio) com o Nasdaq Index a verificar um decréscimo de 28% até ao período corrente do ano. Com estas condições, Buffett considera que esta queda poderá ser uma boa oportunidade para atacar o mercado e daí resulta a compra de mais ações da TSMC.

Dada a elevada procura de chips de processamento renovavéis e automóveis e o uso em massa destes dispositivos por parte da Apple, a estratégia de investimento a longo prazo implementada pelo norte-americano alinha-se com a elevada procura destes determinados bens. Desde a aquisição de algumas shares da Taiwan SemiConductor Manufacturing Co, o valor das ações aumentou 12% e Buffett detém agora mais ações da “extensão” da Apple.

Independentemente do clima ecónomico que se poderá sentir no início de 2023, os consumidores irão continuar a comprar os novos produtos da Apple e dessa forma, Warren Buffett alarga assim o seu porffólio nesse sentido.

Será estranho não se verificar qualquer aquisição de ações sobre a Microsoft?

O CEO da Berkshire Hathaway tem os seus princípios de investimento e dado o seu record de sucesso no stock market, o julgamento pela abstenção em relação a umas das empresas mais valiosas de Silicon Valley não deve ser realizado, embora surja alguma curiosidade sobre o assunto.

Assim, é verificável quais são as previsões de Buffett para o futuro em relação ao mercado de ações. O investidor reforça algumas posições em determinados setores e alívia alguma pressão sobre outras empresas, demonstrando alguma precaução. 

Precaução essa que sempre lhe garantiu sucesso, recordando assim a sua regra fundamental de investimento: Buy businesses, not stocks.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img