fbpx

Visa: comprar agora ou não?

⏱️ Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Para avaliar se uma ação é ou não um bom investimento, devemos primeiro identificar boas empresas e depois calcular se estão caras ou não, consoante diferentes métricas. Como diz Warren Buffett, é melhor comprar uma empresa fantástica a um bom preço do que uma boa empresa a um preço fantástico. 

No passado dia 26, a Visa ($V) anunciou os seus resultados financeiros para o seu terceiro trimestre de 2022. Em termos homólogos, a receita subiu 19%, o lucro líquido 29%, o EPS 33% e o FCF 18,47%.

Os crescimentos mencionados são positivos e em linha com o passado. 

Nos últimos 10 anos, a Visa tem crescido:

EPS básico a 15,53%/ano

Ações em circulação a -2,5%/ano

EPS ajustado a 15,77%/ano

-Receita a 10,79%/ano

-Lucro líquido a 26,75%/ano

FCF a 14,56%/ano

-Dividendos a 21,73%/ano

Vendo que a empresa está em forte crescimento e a providenciar bons retornos aos investidores, a questão é se continuará assim no futuro.

Para ter longevidade, uma empresa precisa de crescer e dar retornos atrativos aos investidores, para além de ter vantagens competitivas ou MOAT. Nesse sentido, em 2020, a Visa processou 8,911 biliões de dólares em pagamentos e 205 mil milhões de transações em 3.586 milhões de cartões, mais que os quatro competidores seguintes juntos (Mastercard, American Express, JCB e Diners Club). A empresa começou a apostar em pagamentos com criptomoedas que, em 2021, ascenderam aos 3,5 mil milhões de dólares. Além disso, os pagamentos contactless também têm sido um sucesso com uma penetração de 90% em 20 países.

A liderança, outro aspeto importante para a longevidade de uma empresa, parece mais um ponto positivo. O CEO e o CRO estiveram vários anos na rival American Express, enquanto o CMO esteve na Blackrock cinco anos.

No que toca ao preço a pagar pela empresa, este encontra-se historicamente atrativo. O P/E atual é de 29,98 (preço de fecho a 05/08/2022) que está abaixo dos 35,71 de média nos últimos 10 anos.

Concluindo, a empresa apresenta crescimento saudável e robusto, alguns projetos para continuar a manter a sua posição dominante e liderança experiente na área. Adicionando a isso, está avaliada abaixo de valores históricos, o que a torna ainda mais atrativa. No entanto, investir na Visa tal como em qualquer outro instrumento, depende do perfil do investidor e da perspectiva de cada um em relação ao futuro de cada ativo. Por mais que uma empresa esteja a crescer de forma sustentada, pode rapidamente tomar um rumo contrário, especialmente com o evoluir da tecnologia. Esta empresa não é exceção e as “buy now, pay later” (Affirm ou Klarna) são concorrentes a ter em atenção.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias

Últimas notícias

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img