União Europeia debate nono pacote de sanções à Rússia

De acordo com a agência Reuters, os ministros dos negócios estrangeiros dos Estados-Membros da União Europeia preparam-se para debater e estabelecer um novo pacote de sanções à Rússia. Este novo pacote de sanções irá colocar cerca de 200 entidades e indivíduos na lista negra da aliança europeia.

Dois mil milhões de euros em armas

Além do novo pacote de sanções à Rússia, os ministros dos negócios estrangeiros dos Estados-Membros da União Europeia irão também discutir uma ajuda adicional de dois mil milhões de euros em armas para a Ucrânia, numa altura em que parece que o conflito está longe de terminar. 

47 mil milhões de euros

Atualmente, o apoio económico e militar americano à Ucrânia já ultrapassou os 50 mil milhões de dólares, ou seja, cerca de 47 mil milhões de euros. Segundo Janet Yellen, Secretária do Tesouro dos Estados Unidos da América, o apoio à Ucrânia por parte do seu país irá continuar enquanto o mesmo for necessário. No programa “60 minutes”, da CBS, a Secretária do Tesouro dos Estados Unidos da América revelou que o melhor feito que o seu país poderia fazer para ajudar a economia mundial seria o de conseguir o fim da guerra na Ucrânia. 

Defesa aérea

Por seu lado, o presidente norte-americano, Joe Biden, salienta que o apoio por parte dos Estados Unidos da América, tem como desígnio fundamental o de auxiliar a defesa aérea da Ucrânia. De ressalvar que os Estados Unidos da América têm sido o principal auxílio económico e militar do povo ucraniano.

Guerra na Ucrânia

O conflito entre a Rússia e a Ucrânia não é recente, remontando o seu início a fevereiro de 2014. Contudo foi a 24 de fevereiro que conheceu novos capítulos, quando na madrugada desse dia, Vladimir Putin, presidente russo lançou uma invasão militar em larga escala no leste da Ucrânia. Desde esse dia que têm sido ataques armados constantes, mortes de milhares de pessoas, edifícios e casas destruídas e, mais recentemente, com o surgimento do inverno e das temperaturas baixas, problemas de energia e aquecimento. A solução para todo este problema? Honestamente não é clara. O que é claro é que o conflito deve ser resolvido com a maior brevidade possível, sob pena de as consequências quer para o povo ucraniano, quer para todos os cidadãos do mundo serem demasiado pesadas e difíceis de transpor. 

 

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img