UBS antecipa despedimento de 36 mil trabalhadores após a fusão com o Credit Suisse

Fonte da Imagem: Expresso

O banco suíço UBS deverá proceder ao despedimento de 36 mil trabalhadores em consequência da integração do Credit Suisse na sua estrutura, o que irá equivaler a 30% do número total de funcionários com que os dois bancos contavam no final do ano passado.

Distribuição do número de despedimentos

Segundo as informações conhecidas, a distribuição do número de despedimentos irá apresentar-se da seguinte forma: 11 mil despedimentos nas operações na Suíça e 25 mil no resto do mundo. De salientar que o número de empregos a serem eliminados equivalem a 30% do quadro de pessoal das instituições bancárias, as quais empregavam no final de 2022 no seu todo, 125 mil trabalhadores.

Antes de ter lugar a fusão, o Credit Suisse já havia implementado um programa de reestruturação, o qual previa o despedimento de 9 mil trabalhadores.

Fuga de talento

De acordo com a Bloomberg, o UBS encontra-se perante uma fuga de quadros, os quais estão a ser contratados por instituições rivais, dando origem a uma fuga de talento que é considerada como perigosa para as aspirações futuras do UBS.

Apurar todas as responsabilidades legais

A presidente da Autoridade Federal de Supervisão de Mercados Financeiros, Marlene Amstad, afirma que apesar das limitações legais, o organismo tem como objetivo o de apurar todas as responsabilidades legais relativamente à queda em bolsa da instituição financeira Credit Suisse. Em relação ao caminho a seguir, Marlene Amstad não se compromete com um caminho em específico, encontrando-se a Autoridade Federal de Supervisão de Mercados Financeiros a analisar todos os elementos.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img