Trabalhar 5 horas por dia?

A ciência sempre nos avisou que não devemos trabalhar demais, pois tem um impacto negativo no nosso desempenho e na nossa saúde. Numa sociedade onde cada vez é exigido mais e muitas vezes as pessoas são tratadas como objetos e números, tudo se torna mais complicado de conciliar, seja família ou tempo para nós.

Deste modo, de acordo com um estudo recente, devemos trabalhar até 5 horas diariamente, opondo-se à famosa teoria das 40 horas semanais, revelada e popularizada nos anos 20, por Henry Ford.

Além do mais, a situação pandémica vivida nos últimos tempos levou diversas empresas a adotarem e a estudarem alternativas e estratégias para tirarem melhor partido dos seus colaboradores.

“Nós implementámos menos horas de trabalho com grande sucesso. A nossa política é que ninguém está autorizado a trabalhar horas extra”, disse Brad Touesnard, fundador e CEO da SpinupWP.

De acordo com o mesmo, “Trabalhar menos horas reduz os níveis de stress, o que torna os colaboradores mais felizes e produtivos”. Além disso, afirma que “Podem dar mais tempo aos amigos e familiares, fazendo o que mais gostam. Quando os funcionários se apercebem que damos valor aos seus interesses, tornam-se leais e motivados”.

Janelle Owens, diretora dos Recursos Humanos na empresa Test Prep Insight, ajudou a implementar um horário laboral de 4 dias semanais, garantindo que houve um impacto positivo na produtividade.

Refere, ainda, que “Depois de trabalhar em três empresas diferentes, nos diversos departamentos de Recursos Humanos, posso dizer que nunca vi nada que motive tanto os trabalhadores como uma semana de trabalho mais curta”. “Os colaboradores são inegavelmente mais felizes. Todos ficam entusiasmados por ter a sexta-feira livre, sabendo que o salário e os benefícios se mantêm. Quanto à produtividade, a nossa análise demonstra que é mais elevada numa semana de 4 dias, do que numa de 5 dias”.

Por que trabalhar 5 horas por dia é o ideal?

Uma pesquisa realizada em 2019, apurou que um trabalhador de escritório só é produtivo durante 2 horas e 53 minutos e que despende o resto do tempo nas redes sociais, a ler notícias, a conversar com os colegas sobre temas não relacionados com o trabalho, a fazer café ou pausas para fumar.

Deste modo, reduzir as horas de trabalho leva a que só existam momentos produtivos, sendo que permite a cada um tratar da sua vida pessoal, assim que o trabalho estiver feito, um incentivo especialmente apreciado por pais trabalhadores, de acordo com Brad Touesnard.

Afirma ainda que “Trabalhadores que têm filhos mais novos, muitas vezes, necessitam de pagar diversos serviços mais caros.” “Mais importante, eles perdem momentos preciosos com os próprios filhos durante o crescimento. Com as semanas de trabalho mais curtas, os pais podem gastar menos e passar mais tempo com os filhos”.

Já possui motivos suficientes para tentar convencer o seu chefe a adotar esta estratégia, e deixar as 8 horas de trabalho por dia de parte?

Deixamos aqui algumas dicas para que seja mais eficiente, em menos horas de trabalho:

1. Consulte a sua equipa e faça a sua pesquisa

Janelle Owens passou horas a discutir os prós e contras das semanas de trabalho mais curtas com a sua CEO e COO, lendo livros e estudos sobre o tópico, antes de implementar a nova estratégia.

“Depois de fazer inúmeras pesquisas sobre o assunto e ler diversos livros e estudos, ficámos convencidos que esta mudança iria criar uma equipa mais feliz e produtiva”, disse ela.

Depois de ponderar diferentes fatores, a equipa adicionou 1 hora de trabalho de segunda a quinta, mas prolongou os fins de semana para 3 dias.

“Pode fazer as contas, mas esta mudança levou à redução das 40 horas semanais, para 36 horas.” “E só conseguimos porque todos os nossos funcionários são assalariados, trabalhadores isentos”.

Conclusão? Faça a sua pesquisa e considere as diferentes situações, para levar esta mudança a ter sucesso, tendo em conta as necessidades da sua equipa. Por exemplo, a sua estratégia poderia passar por aumentar os dias de descanso, ou continuar com a semana normal, mas reduzindo a carga horária.

2. Trabalho individual vs Colaboração

Outro fator a não esquecer é se a sua cultura está muito ligada às reuniões e se isso é algo que pretende dar continuidade, ou se está disposto a reduzir. Isto porque, com a redução horária, as tarefas individuais tendem a ser favorecidas em relação ao coletivo.

“Desde o início da pandemia, eu e a minha equipa acordámos em reduzir a carga horária”, disse May Flanagan, fundadora do grupo sustentável Global Green Family.

“Todos concordámos em trabalhar menos horas para reuniões e trabalhos de grupo, em vez disso, estamos cientes em usá-las nas tarefas individuais…O trabalho individualizado tem vindo a tornar-se o modelo, sendo que os funcionários, incluindo eu, estão satisfeitos com a redução das cargas horárias, desde que os colegas registem o seu tempo e sejam produtivos”.

3. Ter os sistemas e estrutura corretos

Jerry Han, diretor de marketing na PrizeRebel, tem elementos da sua equipa espalhados por 5 continentes.

“Trabalhamos em fusos horários completamente diferentes, tornando as horas de trabalho não apenas inúteis, como também ineficazes”, afirma.

Em vez de se preocuparem com o tempo registado, a equipa foca-se exclusivamente nas tarefas.

Refere ainda que “Para nós, não interessa se é realizada em 1 hora ou num dia inteiro, desde que seja concluída no prazo”. “Entendemos que tem sido uma excelente motivação para os funcionários serem produtivos, terminar o trabalho mais rapidamente e desfrutar do resto do dia para si próprios”.

A transição para esta redução horária pode levar a mudanças na estrutura e no sistema, sendo que uma abordagem baseada em projetos e tarefas pode ser mais eficiente e rentável.

4. Avaliar impacto nos clientes

Em suma, antes de implementar grandes mudanças na sua organização, é fundamental ter em consideração o potencial impacto nos seus clientes ou stakeholders.

“Avalie como os seus clientes podem ser afetados”, Brad Touesnard realça. “Tenha em mente as expectativas dos seus consumidores e assegure que as consegue satisfazer. Isto pode significar ter de alterar os horários laborais para garantir que haja sempre alguém quando for necessário.”

Autor: Pedro Vicente

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img