Toyota Caetano revela resultados do primeiro semestre

spot_imgspot_img

O grupo Toyota Caetano ($SCT.LS) revelou um resultado semestral positivo de 7,4 milhões de euros, com um crescimento de 150% face ao período homólogo do ano anterior. Trata-se, portanto, de uma subida de cerca de 4,4 milhões de euros.

A atividade do grupo está subdividida em 5 empresas que atuam em áreas de negócio distintas: Caetano Auto, Caetano Auto CV, Caetano Renting, Caetano Bus e Kinto.

Pode ler-se no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que “O primeiro semestre de 2022 foi um período desafiante para a Toyota Caetano Portugal, com a sociedade ainda a recuperar dos últimos anos de pandemia, responsáveis por trazer profundas alterações ao dia a dia de trabalho de todas as empresas e ao mercado global” e agora com “a Europa e o mundo a enfrentarem a incerteza dos mercados económicos e financeiros gerada pelo conflito na Ucrânia”.

No entanto, “foi possível verificar uma trajetória de crescimento sólida apesar dos efeitos negativos” que o conflito tem vindo a gerar por todo o continente europeu.

Ainda em comunicado o grupo refere que o mercado automóvel no primeiro semestre registou “uma quebra acumulada de 10% comparativamente com o ano anterior, sendo esta quebra bastante mais expressiva no mercado de Viaturas Comerciais, que registaram 23% de decréscimo, enquanto no mercado de Viaturas de Passageiros a quebra foi mais ligeira com apenas 7%”. 

No entanto, contrariamente ao mercado, as vendas de veículos Toyota cresceram 16%, “a que correspondeu um total de 6.624 unidades no primeiro semestre e a subida do 6º para o 3º lugar no total do mercado de Viaturas Ligeiras”.

Em relação ao seu volume de negócios, o grupo revelou um crescimento de 24,8%, tendo apresentado este ano 232 milhões de euros, face aos 186 milhões de euros apresentados na primeira metade do ano anterior. O valor ultrapassou até os 229 milhões de euros verificados em junho de 2019, em período pré-pandemia.

Já em relação ao EBITDA (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), foi verificado um aumento de 23,4%, tendo sido alcançados os 23,2 milhões de euros.

spot_imgspot_img

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Últimas notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias
spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img