Shadow boards: Um modelo híbrido de senior executives e jovens qualificados.

O tecido empresarial está cada vez mais competitivo e todos os membros de um departamento são importantes para criar valor acrescentado para a sua entidade.

Criar diferentes estruturas em termos de hierarquia pode originar novas formas de trabalho, produção e comunicação entre as empresas e os jovens podem ter um papel fundamental nessas vertentes. 

Atualmente, os jovens, maioritariamente qualificados, apresentam a sua visão de mercado e acompanham as tendências a todo o momento. Como adolescentes, querem inserir-se na sociedade bem como prestar o seu valor junto dos mais experientes.

Desta feita, no que consiste o conceito de shadow board?

Um shadow board consiste normalmente num grupo de 13 pessoas de todos os setores de atividades, desde a comunicação à estratégia e desenvolvimento de produto onde estes membros são todos jovens. Usualmente, o CEO desenvolve as práticas necessárias para que este quadro de pessoas aprimore as suas skills com o objetivo inicial de prestar apoio às decisões dos executivos através de insights, feedback e ideias que possam representar a perspetiva da geração onde estes se inserem.

Os colaboradores deste shadow board, tal como qualquer trabalhador destes departamentos, são totalmente formados pela organização de forma a terem um papel ativo na estratégia da empresa, na visão da indústria onde se inserem e podem efetivamente atuar nas decisões da empresa junto dos membros executivos.

Qual é a importância de cada empresa possuir o seu shadow board? 

Uma vez que as empresas produzem para o seu público-alvo, o seu objetivo é igualmente estar perto dos seus consumidores através das diferentes formas atualmente existentes. Os jovens, usuários ativos das diversas redes sociais, podem prestar informações fundamentais atuais que, possivelmente, um colaborador não consegue prestar. 

Os insights realizados por este quadro podem servir como uma “wake-up call” para os membros de hierarquia superior e existem casos de sucesso onde a tendência se verificou.

Por exemplo, na indústria da moda de luxo, este quadro tem um papel ainda mais ativo na estratégia das empresas, onde os elementos do quadro percebem quais são as tendências que a marca deve seguir ou as possíveis collabs/parcerias que podem impactar o mercado de forma a gerar receitas avultadas.

A Gucci, após ter implementado este regime, as suas vendas cresceram 136%, muito graças ao sucesso gerado pelo seu posicionamento de mercado e estratégias digitais. No mesmo período, a Prada registou um crescimento de vendas equivalente a 11,5%.

Em suma, os shadow boards promovem a visibilidade e o desejo que os jovens trabalhadores atualmente pretendem. A oportunidade de estar perante uma comunidade onde os objetivos são comuns, são aspetos aliciantes para qualquer jovem recém-licenciado nas diferentes áreas de finanças e/ou gestão. 

A aposta por parte das empresas deve ser intensa, de forma que este segmento esteja dinâmico em linha com os restantes departamentos e surge assim uma ideia de potenciar futuros colaboradores, onde estes têm a perfeita noção dos valores e missão da organização em questão. Por outro lado, o seu feedback e a sua visão podem ser fundamentais no momento de decisão e gerar offshoots valiosos que os senior executives normalmente deixariam passar ou não dar atribuir tanta importância.

spot_imgspot_img

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias

Artigos Relacionados

spot_img