Semapa lidera PSI e conduz para máximos de cinco meses e meio

A bolsa portuguesa terminou fevereiro numa sessão positiva. O PSI encerrou em máximos de cinco meses e meio com 10 das empresas cotadas do PSI com saldo positivo.

No último dia do mês de fevereiro, as principais praças europeias seguiram mistas, com a bolsa de Lisboa a encerrar com ganhos de 0,53% passando para os 6.057,20 pontos e registou, desta forma, o maior valor de fecho desde 13 de setembro de 2022. 

A Semapa, grupo português, registava, no final do dia 27 de fevereiro, um aumento de 55% nos lucros em 2022, o que lhe permitiu anunciar a proposta de um dividendo bruto de 0,95 euros por ação. A Semapa liderou os ganhos e avançou 3,31%, passando para os 14,34 euros e atingindo um máximo de três meses. 

Também pela positiva destacou-se a Sonae, que registou ganhos de 2,27% passando para os 1,037 euros – valor mais alto em seis meses -, assim como o BCP que cresceu 1,88% e passou para os 0,2282 euros.

Com destaque surge também a Mota-Engil, que cresceu em 1,31%, passando para os 1,86 euros, bem como os CTT que acabaram a ganhar 0,67%, fechando nos 3,75 euros. A Corticeira Amorim viu-se a valorizar em 0,51%, terminando a última sessão de fevereiro a valer 9,77 euros. 

Em sentido contrário esteve a EDP Renováveis, que no dia 27 revelou as suas contas e anunciou uma proposta de remuneração flexível aos acionistas, perdendo 0,69%, fixando-se nos 19,41 euros.

Ainda do lado das quedas esteve também a retalhista Jerónimo Martins – empresa cotada com mais peso no PSI – que se viu perder 0,15% passando para os 19,47 euros. 

A empresa que mais perdeu foi a energética Greenvolt que cedeu 0,83% para os 7,20 euros por ação.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img