Quatro empresas portuguesas distinguidas pela transparência e ação ambiental

Foram distinguidas pela CDP- Disclosure Insight Action um total de 150 empresas europeias, as quais se encontram avaliadas em cerca de 4,5 triliões de dólares em capitalização de mercado. As 150 empresas europeias distinguidas obtiveram nota máxima devido à sua transparência e ação ambiental, sendo que, no universo destas empresas se encontram quatro portuguesas: EDP, Jerónimo Martins, NOS e The Navigator Company.

Lista “A” anual da CDP

As empresas portuguesas, EDP, Jerónimo Martins, NOS e The Navigator Company, integram a lista “A” anual da CDP, a qual foi divulgada no início deste mês pela plataforma global que gere o sistema mundial de divulgação ambiental para empresas, cidades, estados e regiões.

15.000 empresas a nível mundial

Foram objeto de avaliação no âmbito do presente ranking cerca de 15.000 empresas a nível mundial, às quais foram atribuídas classificações de “A”, que neste caso seria a mais alta, até “D”, que significaria uma classificação mais baixa. As classificações foram atribuídas às empresas tendo por base a eficiência com que estas atuam no que respeita à gestão de riscos. Por outro lado, as empresas que não divulgam qualquer informação, ou informações pouco esclarecedoras sobre o assunto anteriormente referido, são automaticamente classificadas com “F”. 

O que diferencia as empresas da lista “A” das demais?

De acordo com o CDP, as empresas integrantes da lista “A”, destacam-se das demais por evidenciarem uma compreensão fundamentada dos seus riscos e consequentes impactos ambientais e por estabelecerem medidas de liderança que visam reduzir os seus impactos ambientais em concordância com a ciência.

Impacto das ações ambientais em três pilares

Para conseguir proceder à atribuição das classificações, a CDP tem em em consideração o impacto das ações ambientais das empresas em três pilares fundamentais, que são os seguintes: alterações climáticas, florestas e segurança hídrica.

Classificações das empresas portuguesas nos três pilares

Relativamente ao primeiro pilares referente às alterações climáticas, as quatro empresas portuguesas conseguiram obter a classificação “A”, o que por sua vez não aconteceu no segundo pilar, relativo às florestas, no qual apenas a Jerónimo Martins e a The Navigator Company pontuaram, ficando-se pelo “A-”.

No terceiro pilar dedicado à segurança hídrica, só a Jerónimo Martins e a EDP conquistaram a classificação máxima “A”.

12 empresas a nível mundial conquistaram um triplo “A”

Como já verificámos, nenhuma das quatro empresas portuguesas conseguiu obter o tão desejado triplo “A”, contudo a nível mundial apenas 12 empresas realizaram tal feito. As 12 empresas que conquistaram um triplo “A” são: Beiersdorf, Danone, Firmenich, HP, Kao Corporation, Klabin, Lenzing, L’Oréal, LVMH, Metsä Board, Philip Morris e UPM-Kymmene.

Reino Unido é “rei” das distinções

O Reino Unido foi o país que mais distinções máximas conseguiu obter, com 29 empresas, seguindo-se França, com 24 empresas distinguidas, Espanha com 17, e, por fim, a Alemanha com 15 empresas. De salientar que no seio do universo estudado pela CDP, cerca de 59% das empresas foram pontuadas entre “C” e “D”, o que pode significar que estas apenas estão agora a consciencializar-se do seu impacto ambiental.

 

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img