Plano “Build Back Better” avaliado em 3 biliões de dólares

Joe Biden prometeu aos americanos, como parte da sua campanha na corrida às presidenciais de 2020, um projeto de investimento de dimensão estratosférica. O plano Build Back Betterconsiste em alocar um montante de 3 biliões de dólares para dinamizar a economia americana, montante que representa cerca de 14% do PIB dos EUA.

Este projeto tem como principais objetivos: a equidade salarial, o estímulo da economia americana e a redução das emissões de carbono através da implementação de energias limpas. Para além disso, uma parte do montante será disponibilizado para ajudar as famílias e as empresas que sofrem atualmente devido à pandemia.

O programa do sucessor de Donald Trump poderá ser financiado em parte, através de um aumento nos impostos sobre as grandes empresas e os mais abastados.

Como é de esperar, a classe alta e os opositores de Joe Biden não estão entusiasmados com este projeto, uma vez que a carga fiscal aumentará consideravelmente nos próximos anos. O próprio senador de Kentucky, Mitch McConnell, afirma que “ O plano governamental para as infraestruturas será como um “Cavalo de Tróia” para o aumento da carga fiscal”.

Se refletirmos, chegaremos a duas possibilidades distintas: a primeira é que o aumento da carga fiscal fará a economia abrandar e poderá retardar algumas das maiores empresas mundiais e a segunda é que o aumento do investimento público poderá resultar na dinamização da economia.

Joe Biden espera que, já em 2035, exista uma economia à base de energias renováveis e de certa forma, mais próxima da equidade salarial entre os cidadãos a seu cargo.

Após o PIB dos EUA ter recuado 3,5% em 2020, poderá ser este o projeto que fará a economia americana prosperar novamente?

Autor: Rodrigo Melo

spot_imgspot_img

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias

Artigos Relacionados

spot_img