O que é DeFi (Decentralized Finance)?

2021 marcou o ano em que vimos o maior boom para o sector de DeFi ou Finanças Descentralizadas com protocolos como Uniswap, AAVE, Compound, Curve e Ankr a não só alcançarem capitalizações bolsistas colossais como também pudemos presenciar um constante avanço de uma tecnologia que traz a todos, sem barreiras, a verdadeira descentralização e igualdade financeira.

Podemos dizer com alguma segurança que quase todos os leitores a certo ponto já se cruzaram com as barreiras que as finanças tradicionais, em específico bancos, impõem sobre grande parte da população.

Quer sejam barreiras a empréstimos, taxas de juro desiguais ou excesso de regulamentação e burocracias que acabam por não só tornar todo o processo altamente complicado do ponto de vista do cliente final como também extremamente demorado.

DeFi, o que é?

De uma maneira simples e objetiva podemos afirmar que DeFi é baseada em tecnologia blockchain e criptografia onde através de contratos inteligentes conseguimos providenciar uma troca de serviços e bens “peer-to-peer” sem qualquer tipo de intermediários e com um risco mínimo não só para os fundos dos utilizadores como para os protocolos em si. 

Devido ao uso da tecnologia blockchain, sendo portanto uma distributed ledger, é nos dada uma série de vantagens financeiras que grande parte da população mundial não só não tem acesso como nunca pensou existir.

Além da facilidade de acesso a um sistema bancário descentralizado onde o utilizador apenas precisa de uma conexão à internet, que por si só já traz uma igualdade absurda ao corrente estado da economia global, temos também acesso ao poder sobre o nosso próprio dinheiro no espectro de recebermos uma percentagem de juros mais justa sobre o dinheiro que estamos a investir dada a inexistência de intermediários

Além disso, observando as características base da tecnologia subjacente vemos que além da total transparência, criada pelo uso da tecnologia blockchain onde todas as transações são imutáveis e visíveis para todos, temos também ao mesmo tempo a questão da segurança e privacidade que a criptografia nos possibilita através do hashing hexadecimal e dos algoritmos escolhidos (ex: SHA-256; KECCAK-256).

Sem intermediários? Como?

As transações em DeFi acontecem sem qualquer necessidade de um intermediário. 

Através do uso de contratos inteligentes acionados por fatores/ações específicas e imutáveis garantimos a segurança de ambas as partes envolvidas desta não forma não necessitando de qualquer intermediário que no sistema financeiro tradicional iria significar custos extra (não só para os utilizadores como para a entidade em si).

Vejamos o exemplo do ato de pedir um empréstimo dentro de DeFi onde dois utilizadores (um lender e um borrower) pretendem interagir com um Lending Protocol em que ambos os utilizadores concordam com as regras do contrato inteligente por detrás do mesmo. 

O sujeito X quer ter uma liquidez 1000$ numa moeda estável com paridade ao dólar (ex USDT) mas, não quer vender os seus 1000$ em tokens de Ethereum para ter esta liquidez.

Portanto, o sujeito X dirige-se a um Lending Protocol onde o mesmo irá bloquear os seus 1000$ em Ethereum, em formato de colateral, para depois ter acesso a uma percentagem de moedas estáveis.­

Em finanças descentralizadas dado o uso de contratos inteligentes, grande parte dos protocolos não lançam “margin calls” logo é necessário que o sujeito X esteja atento a quaisquer alterações bruscas no preço do colateral de forma a evitar ser liquidado.

Quais são as mecânicas por detrás da segurança dos protocolos?

Para salvaguardar o protocolo é, através de uma fórmula, criada uma percentagem fixa de colateral que terá de ser mantida ao longo de toda a duração do empréstimo. Logo caso o valor do ativo subjacente desça terá de ser acrescentado mais colateral.

Protocolos como a Uniswap contam já com uma capitalização bolsista de 6 biliões de dólares, o que mostra não só a credibilidade crescente da área de DeFi como também as oportunidades e utilidades criadas por este espaço no mundo financeiro.

spot_imgspot_img

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias

Artigos Relacionados

spot_img