Mercados asiáticos caem após pior dia de Wall Street em meses

⏱️ Tempo estimado de leitura: 2 minutos

As ações da zona Ásia-Pacífico caíram esta terça-feira, após uma noite tumultuosa para Wall Street. Numa altura em que aumenta a preocupação sobre o impacto que a variante delta da COVID-19, de rápida propagação, pode ter na recuperação económica global, os índices americanos registaram várias descidas neste dia.

Enquanto o índice S&P 500 caiu 1,6%, o Dow Jones Industrial Average desceu 2,1% e o Nasdaq Composite perdeu 1,1%. Também o rendimento do Tesouro a 10 anos, que se manteve constante em 1,21%, após uma queda até aos 1,2%, atingiu o seu valor mais baixo em cinco meses.

Já no Japão, o índice Nikkei 225 caiu 0,96%, ficando assim 10% abaixo do seu ponto mais alto verificado em fevereiro e o índice Topix baixou também 0,96%. Por outro lado, o índice sul-coreano Kospi desceu 0,35% aquando o fecho do mercado, e o índice australiano S&P/ASX 200 perdeu 0,46%. Na China, também o Shanghai Composite caiu 0,5%, contrariando o aumento de 0,123% verificado no Shenzhen Component. Já o índice Hang Seng, de Hong Kong, desceu 1,1% e o índice de Taiwan, Taiex, perdeu 1%.

A economia global está fortemente conectada, o que significa que um “golpe” numa dada zona, por exemplo Wall Street, pode impactar rapidamente o outro lado do mundo, e não são apenas as novas variantes do coronavírus que representam riscos para a recuperação económica.

A dois dias do começo dos Jogos Olímpicos de Tóquio, a preocupação com a pandemia da COVID-19 é evidente no Japão. Vários atletas e mais de 60 outras pessoas afiliadas aos Jogos Olímpicos testaram positivo para o vírus da COVID-19. Assim, o medo de que as infeções se espalhem continua a aumentar, mesmo com a realização de vários testes.

O governo japonês garantiu repetidamente uns Jogos Olímpicos seguros, mas o coordenador do comité de organização do evento, Toshiro Muto, não exclui a hipótese de o cancelar “à última da hora”. Deste modo, Muto afirma que não é possível prever o que irá acontecer em relação ao número de infeções, por isso apenas irá continuar discussões caso haja um pico do número de casos.

Autora: Maria Beatriz Dias

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Última notícias

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img