• bitcoinBitcoin (BTC) $ 51,711.00 1.55%
  • ethereumEthereum (ETH) $ 2,987.08 3.06%
  • xrpXRP (XRP) $ 0.542860 0.62%
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.594909 2.25%
  • dogecoinDogecoin (DOGE) $ 0.084894 2.62%
  • chainlinkChainlink (LINK) $ 18.45 1.54%
  • polkadotPolkadot (DOT) $ 7.60 3.71%
  • uniswapUniswap (UNI) $ 7.43 4.36%
  • bitcoin-cashBitcoin Cash (BCH) $ 262.41 1.75%
  • litecoinLitecoin (LTC) $ 69.36 2.09%
  • stellarStellar (XLM) $ 0.115544 3.19%
  • theta-tokenTheta Network (THETA) $ 1.23 7.83%

Irão bane a mineração de criptomoedas

Após inúmeras falhas elétricas, em solo iraniano, com origem na mineração de criptomoedas, o Governo do Irão bane assim a mineração das mesmas, por um período irrevogável de 4 meses.

Como é de conhecimento geral, a esta nova onda de “moedas digitais”, vem anexado o processo de mineração. Este traduz-se, resumidamente, “num poder computacional que é aplicado para encontrar uma solução matemática complicada que dá o direito de transmissão de um bloco de transações.”

“Assim, aqueles que tiverem as máquinas de mineração mais potentes têm mais chances de encontrar essa solução matemática mais rápido e garantir a segurança e confiabilidade da blockchain, e por sua vez,  da criptomoeda em questão.”

O problema reside na energia despendida pelas máquinas neste processo. Esta quantidade de energia serve para abastecer um país tão grande como a Argentina.

São inúmeras as entidades “desassossegadas”, devido à quantidade exorbitante de eletricidade despendida neste procedimento.

A título de exemplo, nas últimas semanas, a Tesla retirou as opções de pagamento dos seus produtos através de Bitcoin e a China restringiu estes ativos financeiros de origem digital. O Irão acaba por se juntar, devido à necessidade de conter os blackouts, ou seja, as falhas elétricas, também conhecidas por “apagões”. Estes têm ocorrido, recentemente, derivado da mineração das criptomoedas, nomeadamente da Bitcoin.

Como sabemos, a falha total de energia numa cidade pode ter efeitos catastróficos imediatos, na medida em que são escassas as coisas que não são “alimentadas” pela eletricidade. 

É estimado que 4,5% da mineração mundial de Bitcoin se dá em território iraniano, ou seja, esta rotura na mineração levará a um défice significativo da mineração desta criptomoeda.

Hassan Rohani, atual presidente do Irão, afirma apenas levantar estas restrições após 22 de Setembro deste ano.

Autor: Rodrigo Melo

spot_img

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias
bitcoin

Bitcoin (BTC)

$ 51,711.00
ethereum

Ethereum (ETH)

$ 2,987.08
xrp

XRP (XRP)

$ 0.542860
cardano

Cardano (ADA)

$ 0.594909

Artigos Relacionados

spot_img