Investir em Inteligência Artificial

De tempos em tempos, aparece no mundo uma invenção que muda todo um setor, e até mesmo o comportamento do mercado financeiro, num curto período de tempo.  

O processamento de metais, o motor de combustão e a Internet, por exemplo, mudaram a forma como vivemos.   

Atualmente, a inteligência artificial está a ser considerada por muitos como mais uma dessas invenções e, com um aumento de popularidade de tal forma extremo, os investidores levantaram imediatamente a questão de como tirar proveito do crescimento desta tecnologia. E é sobre isso que iremos falar neste artigo. 

Empresas privadas 

A desvantagem deste mercado é que a maioria dos projetos relacionados com AI ainda são privados. Várias pequenas empresas ou startups, como a OpenAI (criadora do Chat GPT), têm dinheiro de investidores privados e não são negociadas como empresas públicas nas bolsas de valores e por esse motivo a entrada em tais empresas é praticamente impossível para os investidores comuns.

Por exemplo, o tradutor DeepL, que graças à AI e às redes neurais pode traduzir textos muito melhor e com maior precisão do que o Google Translate, planeia angariar cerca de 100 milhões de dólares dos investidores desta forma, o que poderia avaliar a empresa em mil milhões de dólares. Provavelmente nenhum de nós irá figurar entre os investidores. No entanto, estes eventos confirmam a grande popularidade do setor da AI entre os grandes investidores. 

Empresas negociadas em bolsa  

A segunda e mais acessível forma de participar no crescimento da AI é comprar ações de empresas cotadas na bolsa, uma vez que algumas delas estão direta ou indiretamente envolvidas em projetos nesta área.  

Deve também notar-se que as empresas neste artigo só foram sinalizadas porque estão empenhadas no desenvolvimento da AI e, NÃO SENDO ISTO UM ACONSELHAMENTO FINANCEIRO, investir nelas não garante lucros futuros. 

  1. Microsoft

Para além dos seus serviços regulares, sendo um dos maiores motores de busca da atualidade, a empresa também investe em muitos projetos no campo da AI.  

A Microsoft também tem estado envolvida com a OpenAI, tendo investido mil milhões de dólares no arranque em 2019. 

A Microsoft já fornece aproximadamente 25 serviços baseados em AI a clientes dentro da sua cloud Azure. O CEO da empresa anunciou recentemente no Twitter (agora X) que o ChatGPT virá em breve diretamente no Azure para ajudar os clientes a aplicar os modelos de AI mais avançados do mundo com nos seus projetos, e isso só prova que a empresa está pronta para abraçar a oportunidade neste ramo.  

  1. Alphabet

Esta é talvez ainda mais conhecida do que a Microsoft pela sua utilização desta tecnologia. Atualmente, a Google já oferece aos utilizadores várias oportunidades comerciais para o uso da AI, desde vários ajustes ou melhoria da qualidade das imagens, e assistentes de voz através de ferramentas da nuvem.

Em 2014, a Alphabet adquiriu a DeepMind, uma empresa centrada no uso de AI na investigação no campo dos medicamentos. A DeepMind tem um grande número de sucessos em muitas áreas, mas o uso comercial tem sido problemático e iniciativas semelhantes têm sido pouco rentáveis na maioria dos casos por questões éticas. 

De acordo com relatórios do The New York Times, o lançamento do ChatGPT criou um alvoroço dentro da empresa e esta começou a preocupar-se por estarem a perder uma oportunidade, e por esse motivo apressaram-se a lançar o BARD. 

  1. Amazon

A terceira grande empresa é a Amazon. Com o seu serviço AWS, é a número um no campo das clouds. A Amazon já utiliza AI na sua loja online, com a recomendação dos produtos aos utilizadores. A Amazon também utiliza a AI nos seus armazéns logísticos, que são em grande parte automatizados. Mesmo neste caso, o uso da AI dentro da empresa é amplo, e o mais importante, graças à sua dimensão e complexidade, estas grandes empresas tecnológicas terão muitos lugares no futuro onde poderão utilizar a AI comercialmente. 

  1. Meta

A empresa-mãe do Facebook é outro grande investidor nesta área. Nos últimos anos, o algoritmo do TikTok, que é bem-sucedido principalmente devido ao uso da AI, tem sido discutido com muita frequência. Recentemente, a Meta tem vindo a investir enormes quantidades de dinheiro relacionado com a AI em duas áreas.

A primeira é melhorar os atuais servidores da empresa seguindo as linhas do TikTok, o que lhe permitirá analisar melhor os dados e direcionar a publicidade para os utilizadores. A segunda área é vários projetos de risco, por exemplo na área da atividade cerebral ou o Metaverso, na qual a Meta tem vindo a comprar um grande número de startups desde há muito tempo.  

  1. Palantir

A análise de grandes quantidades de dados é uma área em que a AI (devido à sua capacidade de trabalhar rápido e procurar padrões) tem uma grande vantagem sobre o trabalho humano. É por esta razão que uma aposta na Palantir é também uma boa aposta na AI. 

A Palantir tem sido uma das empresas mais populares nos últimos anos. Muito simplesmente, é uma empresa que, graças ao seu software, que também utiliza AI, pode analisar dados e procurar certos padrões no mesmo. Este software organiza os dados numa forma que é facilmente compreendida pelo cérebro humano e depois envia estes resultados aos seres humanos para avaliação.

Palantir foi fundada como uma empresa que presta os seus serviços primeiro a agências governamentais nos EUA. Mais tarde, a empresa começou a fornecer o seu software a outros governos relacionados e nos últimos anos tem vindo a fornecer plataformas também a empresas privadas. Ajuda-as a avaliar grandes volumes de dados, com base nos quais as empresas podem encontrar locais onde possam poupar ou aumentar a sua eficiência. Os clientes privados da Palantir incluem, por exemplo, o banco Morgan Stanley, United Airlines, Merck, Airbus e Ferrari.  

  1. Tesla

Hoje em dia a Tesla é provavelmente a empresa mais controversa do mundo. Quer goste ou não do Elon Musk, a empresa merece crédito pelo que realizou no campo da AI e como planeia utilizá-lo nos seus automóveis. Não é por nada que a Tesla organiza um dia de AI todos os anos, Elon Musk foi mesmo um dos fundadores da OpenAI em 2015, embora tenha deixado o projeto mais tarde, em 2018, devido a um conflito de interesses. 

A Tesla planeia utilizar a AI, especialmente no domínio da condução autónoma. Graças à AI, este sistema avaliará os acontecimentos à sua volta em tempo real e navegará no carro com base nisso. A principal tese de investimento para esta empresa é que a concorrência no campo dos carros elétricos está a crescer, mas Tesla irá diferenciar-se das outras principalmente porque será capaz de conduzir o carro de forma autónoma.   

Outras empresas 

É claro que há um grande número de empresas que utilizam a AI nas suas operações. Para além das mencionadas acima, há também a IBM, Samsung, Qualcomm, Philips, Siemens, Sony, Intel, Adobe, Canon e a NVIDIA (uma das empresas que mais cresceu nos últimos tempos). 

Devemos olhar para a AI como mais uma oportunidade de investimento, com base no crescimento intrínseco das empresas, mas sempre com moderação e com cuidado com aquela que é a nossa gestão do risco e o nosso perfil de investidor. 

Queres começar a investir? Então descarrega GRATUITAMENTE o E-book “Os teus primeiros investimentos”, carregando aqui.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Artigos Relacionados

Exit mobile version