Inflação em Espanha abranda pelo quarto mês consecutivo

Em termos homólogos, os preços em Espanha subiram 6,8% em novembro, o que a confirmar-se, exemplifica o quarto mês consecutivo de moderação da taxa de inflação no país. De acordo com os dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Estatística espanhol em agosto a inflação tinha atingido os 10,5%, em setembro abrandou para os 8,9% e em outubro atingiu os 7,3%.

A que se deve este abrandamento?

O Instituto Nacional de Estatística espanhol aponta como razões explicativas do abrandamento verificado, a descida dos preços dos combustíveis, assim como, da eletricidade, a qual experienciou uma descida superior à verificada no ano anterior. Outra das razões que pode justificar, contudo em menor escala, prende-se com o aumento dos preços da nova estação de vestuário e do calçado.

Taxa de inflação alta até agosto

Antes de iniciar uma curva descendente, a taxa de inflação em Espanha, tal como em várias partes do Mundo apresentava valores nunca antes vistos. Uma das razões que influenciou o comportamento crescente da taxa de inflação em meses anteriores prende-se com o aumento dos preços da alimentação, os quais registaram as maiores subidas desde a década de 90.

Alerta da Presidente do Banco Central Europeu

A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, alertou novamente os riscos de a taxa de inflação na zona euro apresentar valores mais elevados do que o esperado, ou seja, acima de 10%. Em outubro, a taxa de inflação na zona euro atingiu os 10,6%, contudo, Christine Lagarde acredita que este valor ainda não é o pico, uma vez que, todos os dados disponíveis apontam para uma tendência crescente da taxa de inflação.

spot_imgspot_img

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias

Artigos Relacionados

spot_img