G-7 chega a acordo histórico sobre reforma tributária mundial

O G-7, grupo integrante dos ministros das finanças das maiores economias mundiais, chegou  a acordo, no dia 5 de junho, no que toca à taxação das empresas a nível mundial.

Basicamente, nesta reunião realizou-se um acordo quanto à implementação de um IRC mínimo de 15% sobre os lucros de todas as organizações à escala internacional.Esta medida tem como finalidade fazer com que “as empresas paguem os impostos certos, nos locais certos”, tendo sido proposta inicialmente por Joe Biden, atual presidente dos EUA.

O presidente Joe Biden preconizou reduzir as discrepâncias ao nível dos rendimentos dos cidadãos a seu cargo e para o concretizar encontra-se a adotar políticas fiscais mais severas.As palavras concretas do ministro das finanças britânico, Rishi Sunak, por videoconferência foram as seguintes:

“Os ministros das finanças do G-7 hoje, após anos de discussões, chegaram a um acordo histórico para reformar o sistema tributário global, para torná-lo adequado para a era digital global – e crucialmente, para garantir que seja justo para todos e que as empresas paguem os impostos certos, nos locais certos.”

O G-7, constituído pelos ministros das finanças da Alemanha, do Canadá, dos Estados Unidos, da França, da Itália, do Japão e do Reino Unido, encontra-se reunido em Londres, com a finalidade de atender à cimeira que se realizará em Cornwall, uma península no sudoeste da Inglaterra.

Este acordo surge numa altura crucial, na medida em que seria uma boa notícia para as nações menos favorecidas, que se encontram diariamente a combater os estragos provocados pela pandemia COVID-19.

Autor: Rodrigo Melo

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img