Euribor a três e seis meses atinge novo máximo

Na passada terça-feira, dia 7 de fevereiro, a taxa Euribor a 12 meses subiu para os 3,435%. Já nas taxas a seis e três meses os valores fixaram-se nos 3,029% e 2,602%, respetivamente.

A taxa Euribor subiu na passada terça-feira, dia 7 de fevereiro, a três, seis e a doze meses, para máximos de há mais de 14 anos.

Após o Banco Central Europeu (BCE) ter assumido a decisão de aumentar as suas taxas em 0,5%, admitindo que uma decisão idêntica se sucedesse na próxima reunião de março, antevê-se que as taxas Euribor começam a registar acréscimos mais lentos. 

A decisão de aumentar as taxas de juro diretoras durante este ano surge perante o aumento da inflação na Zona Euro – algo que se viu acentuar com o início da invasão russa na Ucrânia, a 24 de fevereiro de 2022.

É de realçar a exceção do prazo a três meses – que apresenta o valor mais baixo e que se deverá aproximar dos 3% até ao começo de março deste ano. 

Atualmente, a taxa Euribor a 12 meses é a taxa mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação com taxa variável. Esta terça-feira aumentou 0,034 pontos, fixando-se nos 3,435% – novo máximo que surge após subida das taxas do BCE.

De acordo com o Banco de Portugal (BdP), a Euribor a 12 meses representa já 43% do stock de empréstimos para habitação própria permanente com taxa variável; a Euribor a seis meses representa 32% desse stock. 

Já para o prazo de seis meses, a Euribor – em terreno positivo desde 6 de junho de 2022 -, avançou no passado dia 7 para os 3,029%, o que representa mais 0,021 pontos do que os registados na segunda-feira. 

Para o prazo de seis meses, a média da taxa Euribor avançou dos 2,560%, em dezembro de 2022, para os 2,864% no primeiro mês deste ano (+0,304 pontos). Note-se que a Euribor a seis meses esteve negativa durante seis anos e sete meses (de 6 de novembro de 2015 a 3 de junho de 2022).

No mesmo sentido das duas taxas anteriores, também a Euribor a três meses, em terreno positivo desde 14 de julho, subiu, fixando-se nos 2,602%, crescendo 0,037 pontos e registando, assim, um novo máximo desde janeiro de 2009. 

No prazo de três meses, a taxa Euribor esteve negativa durante sete anos e dois meses – de 21 de abril de 2015 a 13 de julho último. A média da Euribor a três meses cresceu dos 2,063% em dezembro para os 2,354% em janeiro deste ano, registando um aumento de 0,291 pontos.

As taxas Euribor são fixadas de acordo com a média das taxas a que um conjunto de 57 bancos da Zona Euro se encontra disponível para emprestar dinheiro, entre si, no mercado interbancário.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img