fbpx

Escassez de produtos nos EUA

⏱️ Tempo estimado de leitura: 2 minutos

As interrupções nas cadeias de distribuição globais têm dificultado a forma como os produtos são disponibilizados para os consumidores, criando a ideia de que, ultimamente, tem havido escassez de uma grande maioria de produtos. No entanto, as importações dos EUA têm atingido valores nunca antes verificados.

O problema da escassez de bens não está apenas associado a falhas existentes nas cadeias de distribuição, mas também ao facto do consumo nos EUA ter aumentado, uma vez que os consumidores têm efetuado um elevado número de compras, e provavelmente teriam feito mais se não houvessem problemas na forma de como os bens são disponibilizados.

Como já foi referido anteriormente, os EUA têm registado valores de importações muito elevados nos últimos oito meses, sendo esta uma das razões pela qual existe um congestionamento nas cadeias de distribuição.

Para uma melhor demonstração desta situação, foi utilizado o rácio inventário/vendas. Este instrumento relaciona o inventário com as vendas, ao determinar a taxa pela qual a empresa liquida o seu inventário. O facto do valor deste rácio ser menor do que um indica que o valor do inventário é inferior ao valor das vendas.

Nos últimos tempos, o porto de Los Angeles registou um aumento de 30% na entrada de mercadorias, pela primeira vez em nove meses neste ano. O mesmo aconteceu com o porto de Charleston, situado na Carolina do Sul, que registou valores nunca antes observados desde o mês de março. Isto indica que o valor baixo do rácio inventário/vendas não está associado à escassez de produtos (falta de inventário), mas sim ao aumento das vendas.

Dados indicam que, nos primeiros nove meses de 2021, o valor de vendas a retalho teve um crescimento de 14,5%, em relação ao mesmo período de 2020, ano que também registou um aumento de 8% em vendas a retalho, relativamente ao ano anterior. 

A NRF estima que até ao final do ano as vendas cresçam de 10,5% a 13,5%. Assim, o aumento da procura fez com que os portos atingissem a sua capacidade máxima, e que os armazéns estivessem cheios.

Face ao exposto, existem duas possíveis soluções para colmatar este problema. A primeira consiste na descarga lenta de contentores nos portos onde se regista maior acumulação de navios. A segunda é referida por profissionais da área de cadeias de distribuição num tom irónico, em que consiste na redução da produção devido aos cortes de eletricidade nas fábricas chinesas, pois é das poucas soluções que pode evitar o congestionamento nas cadeias de distribuição.

Autor: Mateus Fernandes

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Últimas notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias
bitcoinBitcoin
$ 47,610.00
$ 47,610.00
16.22%
ethereumEthereum
$ 3,936.96
$ 3,936.96
14%
binance-coinBinance Coin
$ 541.18
$ 541.18
12.86%
xrpXRP
$ 0.784375
$ 0.784375
19.77%
cardanoCardano
$ 1.36
$ 1.36
18.56%

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img