fbpx

Empresas de A-Z: PayPal

⏱️ Tempo estimado de leitura: 6 minutos

A PayPal Holdings ($PYPL) é uma empresa líder em serviços de pagamentos digitais para consumidores e empresas a nível mundial. A PayPal permite que os seus clientes associem um endereço eletrónico às suas contas bancárias para que possam fazer transações online de forma segura, conveniente e económica. A empresa fornece várias modalidades e aplicações digitais para pagamentos digitais, tais como a aplicação PayPal e PayPal Credit, Braintree, Venmo, Xoom, iZettle e a Hyperwallet

A aplicação mais conhecida é a PayPal que é hoje em dia utilizada em mais de 200 tipos de mercado diferentes, com cerca de 377 milhões de contas ativas (348 milhões de consumidores e as restantes 29 milhões de empresas). A aplicação permite aos clientes realizarem transações online não só através de computadores mas também através de dispositivos móveis com ligação à Internet. 

No seu mais recente relatório “10-K”, a empresa reconhece que a pandemia da Covid-19 alterou os hábitos de compra dos consumidores, favorecendo as transações digitais e consequentemente também a própria PayPal. Registou-se um aumento superior a 20% de 2019 para 2020 do número de aderentes à aplicação e do volume de transações e respetivo dinheiro transacionado, chegando este último a atingir cerca de 936 mil milhões de dólares em mais de 15 mil milhões de transações realizadas. A cada transação, a PayPal retira uma pequena percentagem como recompensa pelo serviço prestado.

A PayPal tem também um serviço de empréstimos, onde algumas pequenas e médias empresas podem pedir um empréstimo com um valor máximo definido por uma percentagem do volume anual total de dinheiro transacionado através da PayPal, estando sujeita a uma determinada taxa de juro.

A empresa investe fortemente todos os anos na investigação e desenvolvimento de novos produtos, ou na melhoria dos produtos mais antigos. Em 2018 e 2019 investiu cerca de 1,1 mil milhões e 1,4 mil milhões de dólares, respetivamente.     

História da empresa

A história da PayPal começou em 1998 quando Max Levchin, Peter Theil, Ken Howery, Luke Nosek, Yu Pan e Russel Simmons fundaram a Cofinity. No início, a empresa dedicava-se ao desenvolvimento de software de segurança. Em 2000, começou a ser desenvolvido e testado um sistema de transferência que atraiu a atenção geral, incluindo a de Elon Musk, criador da X.com, que se tornou num dos investidores do novo projeto da Cofinity.

Em março de 2000, a X.com e a Cofinity fundiram-se numa só empresa, adotando a designação de X.com. No ano seguinte, a empresa mudou o seu nome de X.com para PayPal, numa altura em que se encontrava em grande crescimento, com mais de 5 milhões de novos utilizadores numa questão de meses.

A ascensão da PayPal levou a eBay ($EBAY) a interessar-se e a acabar por comprar a empresa num negócio de 1,5 mil milhões de dólares, em outubro de 2002. O crescimento da PayPal continuou, mesmo pertencendo à eBay.

Em 2014, a eBay anunciou que as duas empresas se iriam separar e assim, em 2015, as duas empresas seguiram cada uma o seu caminho, podendo as suas ações serem transacionadas separadamente. Hoje em dia, a PayPal opera como uma empresa pública cotada na bolsa NASDAQ, estando avaliada em cerca de 222 mil milhões de dólares e empregando mais de 26 mil pessoas.

Atual CEO

O atual CEO da PayPal é Daniel H. Schulman. Nascido em 1958 em Newark, Daniel é licenciado em economia pela Middlebury College e obteve um MBA pela New York University Stern School of Business

Começou a sua carreira na AT&T ($T) numa posição de entrada de gestão de contas. Ao fim de 18 anos ao serviço da mesma, Daniel já era presidente da empresa avaliada em 22 mil milhões de dólares e geria cerca de 40 mil pessoas. 

Passou pela posição de CEO nas empresas Priceline.com e Virgin Mobile USA antes de se juntar à PayPal em 2014, passando a ser CEO da mesma apenas um ano depois. Daniel pertence também ao quadro de diretores da empresa Verizon Communications ($VZ).

Identificação do Moat

Para se perceber se a PayPal apresenta uma forte vantagem competitiva, ou Moat, deve-se começar por saber qual é a concorrência da empresa no seu ramo de negócio. Facilmente se encontram grandes empresas no setor da Fintech (Financial Techonoly) como a Visa ($V), a Mastercard ($MA), ou a Block ($SQ) (mais conhecida por Square). Apesar disso, o número total de empresas que consegue competir neste setor é reduzido, estando sujeitas ao forte duopólio entre a Visa e a Mastercard. A tarefa da PayPal em conquistar terreno neste ramo é, por isso, difícil, o que não demonstra para já um Moat evidente.

Deve-se então analisar alguns parâmetros contabilísticos importantes para se descobrir algum tipo de Moat, como explicado na publicação “Como conseguir identificar um forte “Moat” numa empresa”. A tabela seguinte apresenta as taxas de crescimento em percentagem dos parâmetros contabilísticos em questão nos últimos anos e resulta de uma análise dos relatórios “10-K” da empresa, acessíveis através do website Quick fs

Uma vez que a PayPal apenas se separou da eBay em 2014, não existe informação sobre alguns dos parâmetros nos anos anteriores a esse.  Fazendo a média global das taxa de crescimento de cada parâmetro e a média para os últimos 3 anos, fica:

Verifica-se que todos os parâmetros se encontram acima dos 10%. Se houvesse mais informação para os anos anteriores a 2014 e as taxas se mantivessem acima dos 10%, poderia-se afirmar com maior confiança que a PayPal demonstra um forte Moat. No entanto, a falta de informação obriga a uma avaliação mais cautelosa, pelo que os resultados obtidos até agora poderão não continuar no futuro.

Cálculo do valor intrínseco

Para calcular o valor intrínseco será seguida a explicação da publicação “Como calcular o valor intrínseco de uma empresa?”. Através do website Yahoo Finance, podemos obter o valor atual dos EPS, que corresponde a 4,16 dólares. A taxa de crescimento futura dos EPS está normalmente relacionada com a taxa de crescimento passada da Equity, pelo que se irá assumir uma taxa de crescimento de 10%. 

O valor do rácio Price to Earnings – PE é, habitualmente, de cerca do dobro desta taxa de crescimento, pelo que o rácio seria de 20 (=10 x 2). No entanto, este valor está bastante longe do valor atual do PE, que se encontra próximo dos 44. Normalmente, empresas que demonstrem um Moat forte e internacionalmente reconhecido, são também negócios que prometem ser duradouros e lucrativos, pelo que os investidores não se importam de pagar um pouco mais para obter ações da empresa. Por essa razão, em alguns casos os valores de PE são elevados. Assumindo, numa perspetiva otimista, que a PayPal irá manter os valores das taxa de crescimento que obteve até agora e demonstrar um forte Moat, será considerado um valor PE de 40.

Com um retorno mínimo aceitável de 15%, podemos avançar para o cálculo do valor intrínseco. A estimativa da evolução dos EPS ao longo dos próximos 10 anos está representada na seguinte tabela:

Multiplicando o valor final de 9,81 dólares pelo valor do PE de 40 e fazendo o desconto anual de 15%, obtemos um valor intrínseco de aproximadamente 98 dólares. Sabendo que o preço por ação da PayPal ronda os 190 dólares, podemos afirmar que, à luz das estimativas apresentadas, as ações da empresa encontram-se sobrevalorizadas.

Sendo que todos os cálculos são baseados em estimativas futuras, é impossível prever a evolução correta do preço das ações. Dependendo dos conhecimentos e opiniões do investidor, o valor intrínseco poderá ser diferente, podendo ou não verificar-se que as ações estão sobrevalorizadas. De qualquer forma, para investir é necessário fazer pesquisas mais aprofundadas para que se perceba realmente o negócio em causa, os pontos fortes e fracos de cada empresa. Sem essa pesquisa, as probabilidades de um mau investimento aumentam.

Autor: André Azevedo

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias

Últimas notícias

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img