Eleições no Brasil: o que reter?

spot_imgspot_img

No passado domingo, dia 03/10/2022, mais de 100 milhões de brasileiros foram chamados à Urna para votar no próximo Presidente do Brasil para o mandato de 2023-2027.

Se as projeções apontavam para uma vitória logo na primeira volta para Lula da Silva, ex-presidente do Brasil de 2003 a 2011, engane-se pois não foi isso que realmente aconteceu.

Com mais de 57 milhões de brasileiros a contar com Lula da Silva, o 35º presidente do Brasil ficou à frente na contagem dos votos com cerca de 48,4%.

Jair Bolsonaro, atual presidente do Brasil desde 2019, não foi tão “humilhado” como muitas projeções previam. Com quase 51 milhões de brasileiros a confiar no trabalho e na pessoa de Jair Bolsonaro, o ex-militar contou com cerca de 43,22% dos votos.

Os restantes 8,4% foram, praticamente, ocupados por dois partidos: o Movimento Democrático Brasileiro através da sua política Simone Tebet com 4,2% dos votos e o Partido Democrático Trabalhista, pelas mãos de Ciro Gomes, com 3% dos votos.

Número recorde de brasileiros que conseguiram votar

Lisboa, que já era o sétimo maior colégio eleitoral fora do Brasil, agora lidera a lista. Ao todo, quase 700 mil pessoas podiam-se deslocar às urnas com o intuito de votar para o seu próximo presidente da República.

No período de quatro anos, aumentou em 40% o número de brasileiros que moram no exterior e que podem votar.

Números em Portugal: Quem ganhou?

O Partido dos Trabalhadores, partido esse do vencedor que não chegou a ser o verdadeiro vencedor, venceu na capital Lisboa, na cidade invicta Porto e em Faro.

Lula da Silva, candidato do PT (Partido dos Trabalhadores), reuniu 12.153 votos na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e Jair Bolsonaro, presidente que concorre à reeleição, recolheu 6.068.

Já na cidade do Porto, Lula da Silva venceu com 60,48% dos votos, o equivalente a 8.471 votos, seguido de Bolsonaro, com 30,03% (4.206 votos), segundo os números do Tribunal Superior Eleitoral. Ciro Gomes arrecadou 4,93% dos votos (690) e Simene Tebet 2,85% (399).

Com este resultado, espera-se uma segunda volta marcada com episódios muito desafiantes e uma certeza é garantida: ninguém sabe o desfecho final até dia 30 de outubro.

spot_imgspot_img

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Últimas notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias
spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img