Economia Chinesa cresce 4,5% no primeiro trimestre de 2023

A economia da China acelerou no início deste ano de 2023, com a abolição das restrições relacionadas com a pandemia, obtendo um crescimento de 4,5% nos primeiros 3 meses do ano.

Depois da decepção ocorrida em 2022, quando a economia da China apenas cresceu 3%, contra as expectativas que apontavam para um crescimento acima dos 5%, agora o país asiático parece estar a recuperar uma trajetória de crescimento, tendo, no primeiro trimestre de 2023, crescendo 4,5%, com as expectativas a apontarem para um crescimento na ordem dos 4%. 

Trata-se do crescimento mais elevado em mais de um ano, e quase dobra os 2,9% de crescimento obtidos no último trimestre do ano passado.

O principal motivo para este crescimento é o mesmo que levou à decepção no ano passado, as medidas restritivas que o governo de Pequim tomou de forma a controlar a pandemia. No ano passado esta abordagem tomada para erradicar o coronavírus causou estragos nas cadeias de suprimentos e afetou os gastos do consumidor.

No final de 2022, o povo chinês saiu à rua, de forma a acabar com a política chinesa de tolerância zero ao Covid-19, que estava a fazer com que a aparição de um reduzido número de casos, levasse cidades inteiras a serem colocadas em lockdowns restritivos, aumento cada vez mais a contestação ao governo, o que levou as autoridades desistiram desta política no dezembro. 

Com o término das restrições, a economia do país asiático tem ganhado força, e mostrado sinais de confiança, no que toca ao investimento, com o Banco Central da China a não alterar as suas taxas de juro diretoras, prometendo também prometeu intensificar o apoio à economia e manter ampla liquidez para apoiar o crescimento.

Segundo previsões de Louise Loo, economista da consultora Oxford Economics, a economia chinesa deverá continuar a acelerar neste segundo trimestre, em termos homólogos, devido ao período de comparação coincidir com o bloqueio de Xangai, que teve forte impacto na atividade económica, no entanto, este crescimento deverá abrandar no segundo semestre deste ano.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img