CyberOne: Xiaomi revela o seu novo robô humanóide

0
31
⏱️ Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Fonte da imagem: Pplware

A Xiaomi, multinacional chinesa do setor da tecnologia e fabrico de produtos eletrónicos,  é conhecida por ser pioneira na inovação e pela sua aposta em novas áreas, ainda que muitas das vezes não coloque todas as suas propostas no mercado global. 

Numa apresentação que decorreu no dia 11 de agosto, a tecnológica chinesa revelou algo que poderá ser marcante para o nosso futuro e que muito certamente terá um grande impacto na economia global. 

Na passada quinta-feira, foi revelado, então, o CyberOne – o robô humanoide da Xiaomi, que dizem conseguir sentir emoções.

Seguindo a linha de acontecimentos anteriores, no evento da Xiaomi reuniram-se, no mesmo palco, diversas novidades de áreas que, inclusive, se encontram em extremos da tecnologia. 

No entanto, de todas elas, o maior destaque foi, claramente, para o CyberOne, muito em parte por aquilo que poderá representar para o futuro.

Este trata-se do primeiro robô humanoide da Xiaomi, mas mostra possuir um conjunto de características muito interessantes. A marca revelou que este pesa 52 quilos e que possui 1,77 metros de altura. A sua capacidade de locomoção atinge um máximo de 3,6 km/h.

Por detrás da capacidade locomotiva do CyberOne da Xiaomi está um módulo de articulação mecânica com torque máximo de 300 Nm. 

Um aspeto interessante trata-se do facto de ele ter 21 pontos sobre os quais se pode movimentar de forma livre, tal como foi mostrado na apresentação, tendo capacidade para agachar-se e movimentar os braços.

De acordo com Lei Jun, CEO da Xiaomi, o CyberOne conta com um sistema chamado My Sense que permite detetar emoções (alegria, tristeza, entre outras) e que lhe possibilita uma visão espacial. Na cabeça do robô encontra-se um ecrã OLED cujas cores mudam de acordo com o contexto da situação.

Algo que poderá ser um obstáculo para a chegada do CyberOne ao mercado global poderá ser mesmo o seu preço. Apesar de não haver nenhuma estimativa de datas (ou até mesmo de anos) para o seu lançamento, já ficaram claras algumas das limitações. 

A maior delas está no valor de produção, que se situa entre os 86 mil e os 100 mil euros, pelo que, por agora, este robô ficará limitado à Xiaomi.

Desta forma, fica reforçada mais uma categoria de produtos da Xiaomi, que já tinha presente o CyberDog – uma espécie de cão robô. 

Mais interessante ainda foi ver que ”conseguiu bater” a Tesla, ao apresentar a sua proposta antes mesmo que esta tivesse revelado a do seu Optimus – já anunciado e que também deverá surgir muito em breve.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui