Certificados de Aforro: Como Subscrever?

Com a subida das taxas de juro um pouco por todo o mundo, nomeadamente as taxas Euribor, os Certificados de Aforro são cada vez mais um instrumento financeiro ao qual os aforradores recorrem atualmente. Mas o que são efetivamente e como funcionam? 

Os certificados de aforro segundo a Agência da Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública são “instrumentos de dívida criados com o objetivo de captar a poupança das famílias”, com uma garantia total do capital. 

Por outras palavras, estamos a financiar o Estado português mediante uma taxa de juro. 

Como funcionam? 

Quanto à capitalização dos juros, é de periodicidade trimestral, sendo assim considerado um investimento de curto-prazo. Isto é, podemos resgatar o montante ao final de 3 meses. 

O calculo da taxa de juro é efetuado através da média dos valores da taxa Euribor a 3 meses observados nos dez dias anteriores mais 1 %. Assim, simplificando o valor da taxa de juro é: Euribor a 3 meses + 1%, nunca podendo ser inferior a 0% e superior a 3,5%. 

No final do 2º ano e 5º ano de subscrição existe um prémio de permanência que equivale a um aumento de 0,5% na taxa de juro, e um prémio de 1% no final do 6º e 10º anos de subscrição. 

O método de calculo dos juros é através de juros compostos, ou seja, existe um reinvestido sobre os juros calculados. 

O montante que pode ser subscrito por cada individuo varia entre 100€ e 250.000€ e o prazo máximo de subscrição é de 10 anos. 

Este instrumento não tem qualquer custo de manutenção, de subscrição e de levantamento. 

Como subscrever?

O método de subscrição de certificados de aforro é relativamente simples. Se for a primeira subscrição deste produto tem de ser obrigatoriamente efetuada presencialmente em qualquer Estação CTT

Deve apresentar os seguintes documentos: cartão do cidadão, recibo de vencimento mais atualizado, comprovativo de morada e comprovativo do IBAN. 

Após a primeira subscrição ser efetuada presencialmente, é possível para futuras subscrições ou resgates utilizar o serviço online AforroNet.

De salientar que é necessário pagar IRS sobre os juros e sobre os prémios de permanência, no entanto, a retenção na fonte é efetuada antes do pagamento dos juros, pelo que não é necessário declarar no IRS o ganho com os certificados de aforro.

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img