fbpx

CEO da JPMorgan lamenta comentário sobre o Partido Comunista Chinês

⏱️ Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Esta quarta-feira, o CEO da JPMorgan Chase ($JPM), Jamie Dimon, disse lamentar os comentários que fez no dia anterior sobre o Partido Comunista Chinês.

Na terça-feira, num evento em Boston, o CEO disse que “fez uma piada” durante uma viagem recente a Hong Kong, referente ao centésimo aniversário do Partido Comunista Chinês. 

“O Partido Comunista está a celebrar o centésimo aniversário. Tal como a JPMorgan”, disse ele, referindo-se à celebração recente de um século de operação na China. “E vou fazer uma aposta que nós iremos durar mais tempo”. “Não posso dizer isto na China. Provavelmente estão a ouvir-me na mesma”, acrescentou. 

Estas observações foram uma rara demonstração de fraqueza de um executivo sénior sobre a liderança da segunda maior economia do mundo, que tem vindo a reprimir a iniciativa privada ao longo do ano passado. 

Contudo, hoje, Jamie Dimon desculpou-se pelo seu comentário. “Eu lamento e não deveria ter feito esse comentário. Apenas estava a tentar dar ênfase à robustez e à longevidade da nossa empresa” disse ele. 

Um porta-voz da JPMorgan disse que o banco está comprometido com a China, tendo referido durante a discussão em Boston que “a China e a sua população eram muito inteligentes e previdentes”.

O maior banco americano também tem feito avanços significativos na China nos últimos anos, onde tem desfrutado de certos privilégios. Ainda este ano, a financeira conseguiu a aprovação dos reguladores para assumir a posse total dos seus títulos do empreendimento na China, sinal de que o país está a começar a abrir as suas fronteiras a negócios internacionais. 

Já na semana passada, uma viagem de Jamie Dimon a Hong Kong ficou famosa pois este teve uma autorização especial deste governo para visitar o centro financeiro de lá sem necessitar de fazer quarentena. Os visitantes da cidade da maioria dos países devem ficar num hotel em quarentena desde duas a três semanas. Dimon esteve em Hong Kong durante 32 horas depois de chegar num jato privado.

Não é a primeira vez que Jamie Dimon tem de retirar alguns comentários públicos. Em setembro de 2018, Dimon estava a discursar numa conferência onde disse que ele conseguiria ganhar na corrida presidencial ao anterior presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pois se considera mais inteligente do que Trump. 

Autora: Mariana Sardinha

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Últimas notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Com o resumo das nossas notícias
bitcoinBitcoin
$ 47,559.00
$ 47,559.00
17.02%
ethereumEthereum
$ 3,952.65
$ 3,952.65
14.48%
binance-coinBinance Coin
$ 541.70
$ 541.70
13.38%
xrpXRP
$ 0.789525
$ 0.789525
19.58%
cardanoCardano
$ 1.37
$ 1.37
18.13%

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img