Bosch inaugura fábrica de chips de mil milhões de euros na Alemanha

⏱️ Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Na passada segunda-feira, a Bosch ($BOSCHLTD) inaugurou a sua nova fábrica de chips de mil milhões de euros em Dresden, na Alemanha. Este investimento surge numa altura em que a crise de escassez de semicondutores tem vindo a afetar a indústria automóvel e representa o maior investimento na história da empresa.

Os semicondutores são utilizados para ajudar a controlar várias partes dos carros, como os sensores de travão ou os ecrãs principais dos veículos, e, sem eles, essas mesmas partes não funcionariam.

Com o aparecimento da crise de escassez de chips, a indústria automóvel tem sido bastante afetada. Os produtores de veículos sofrem contratempos que atrasam a sua produção e, consequentemente, os clientes têm tempos de espera mais elevados.

De acordo com Margrethe Vestager, Vice-Presidente da Comissão Europeia, “a tecnologia topo-de-gama na nova fábrica de semicondutores da Bosch em Dresden demonstra os resultados excecionais que podem ser obtidos quando a indústria e o governo unem forças”.

Com a abertura desta fábrica, a Bosch terá capacidade para servir os produtores de carros diretamente, sem estar tão dependente de outros fabricantes. Assim, a empresa começará a produzir chips para ferramentas elétricas em julho e para veículos em setembro do presente ano.

A fábrica será responsável pela criação de wafers no processo de produção de semicondutores, dos quais os de 300mm serão enviados a parceiros para que estes os montem e empacotem.

Jens Fabrowsky, Vice-Presidente Executivo de Automotive Eletronics da Bosch, explicou que os wafers de 300mm fazem parte de um novo campo da tecnologia, enquanto os de 150 ou 200mm, já são produzidos pela empresa numa outra fábrica em Reutlingen. No caso dos wafers de 300mm, estes possibilitam a criação de economias de escala, uma vez que é possível produzir mais chips por cada wafer.

Recentemente foi revelado um plano da União Europeia que ambiciona que 20% da produção mundial de semicondutores seja detida pela UE, até ao final da década. Assim, o recebimento de 200 milhões de euros em ajudas de Estado da fábrica da Bosch, no seguimento de um esquema de investimento da UE, vem suportar a vontade de reforçar a indústria europeia de semicondutores.

Autor: Maria Beatriz Dias

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Última notícias

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img