Ações da Apple atingem valores recorde

A Apple ($AAPL) fechou em alta, na passada quarta-feira, a um preço nunca antes atingido. A última vez que isto aconteceu foi em janeiro, e é principalmente justificado pela antecipação do lançamento de novos iPhones em setembro e com os resultados financeiros do trimestre de junho a sair dentro de 3 semanas. 

As ações da Apple têm ficado aquém do mercado: subiu 9% desde dezembro de 2020, enquanto o índice norte-americano S&P 500 aumentou 16%. Não obstante, a ação tem ganhado balanço, estando no sétimo dia consecutivo com ganhos. 

Na quarta-feira, a ação aumentou 1,8% para 144,57 dólares, ultrapassando assim o anterior recorde atingido no dia 26 de janeiro de 142,70 dólares. O mais recente movimento positivo da Apple aumentou a sua capitalização de mercado para 2,4 biliões de dólares, cerca de 300 mil milhões de dólares acima da Microsoft ($MSFT)

Vários fatores parecem ter contribuído para este movimento. Alguns analistas realçam que as ações da empresa tendem a superar as expectativas nos trimestres do verão, ou seja, que antecipam os lançamentos dos novos modelos de iPhone, o que acontece normalmente em setembro. Apesar de a empresa ainda não ter anunciado nada sobre o iPhone deste ano, os investidores esperam que o iPhone 13 seja lançado antes do final do ano. 

Para além disso, os analistas frisam a recente enchente de encomendas de novos telemóveis e a manutenção da procura para a linhagem do iPhone 12. Para além disso, houve um grande aumento da procura por outros produtos da empresa, como MacBooks e iPads, devido à pandemia, e os analistas otimistas preveem uma manutenção desses mesmos níveis de procura. 

No trimestre de março, a empresa reportou receitas de 89,6 mil milhões de dólares, aumentando 54% relativamente ao ano anterior. Este aumento, por sua vez, é representado por um incremento de 66% das receitas do iPhone, de 27% na área dos serviços, de 70% nos MacBooks e de 79% nos iPads. 

A Apple não cedeu detalhes acerca dos resultados do segundo trimestre do ano, mas deixou a nota de que o declínio característico do semestre de março seria mais acentuado do que nos anos anteriores, devido ao atraso da data de lançamento do iPhone 12 e outros impactos devido à falta de componentes. Foi dito na chamada de conferência de março que as receitas diminuiriam para 4 mil milhões de dólares no semestre de junho devido a restrições na oferta. 

Autor: Gil Neto

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img