4 ações para ter em conta nesta semana

⏱️ Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Durante a última semana assistimos a uma subida considerável no mercado de ações, com os principais índices dos Estados Unidos, novamente perto de recordes. Na última sexta-feira, dia 4 de junho, foram apresentados os NFP (non-farm payroll), ou seja, folha de pagamentos não-agrícola. Do relatório NFP consta o número de empregos criados nos Estados Unidos no setor não agrícola durante o mês anterior, tendo este ficado um pouco abaixo das expectativas, contudo foi visto como uma boa notícia para os acionistas. Com os NFP a ficarem abaixo das expectativas, é provável que o Fed continue a dar estímulos à economia e a manter taxas de juro muito baixas.

Esta semana, temos algumas ações com bons indicadores para manter a subida da semana passada. Vejamos, então, quais são.

Nvidia ($NVDA)

As ações da Nvidia têm vindo a ter um bom desempenho nas últimas sessões, subindo quase 30% em apenas 12 sessões. A empresa apresentou os resultados do primeiro trimestre de 2021, superando as expectativas, tanto na receita como nos lucros por ação. Surgiu também a notícia de que foi deliberado em assembleia, a realização de um stock-split de 4 para 1, (Nota: se não sabe o que é um stock-split, veja o artigo aqui mencionado) acontecimento este que não ocorria há quase 14 anos.

As ações subiram exponencialmente com estas notícias. Poderá ser agora o momento de profit- taking ou continuará a tendência atual? Neste momento, a ação encontra-se um pouco afastada das médias móveis e o RSI encontra-se acima de 70. A extensão de 161,80% de Fibonacci encontra-se nos 708 dólares. Recorrendo a esta análise técnica constatamos que a ação está um pouco sobrevalorizada e é bem possível de suceder uma retração, portanto é de esperar que o último topo funcione como área de suporte, na zona dos 650 dólares, e posteriormente continuar a subida. Contudo, se o preço quebrar a expansão de 161,80% e mostrar força compradora, é possível a ação chegar aos 750 dólares.

Lululemon ($LULU)

Lululemont, empresa de vendas a retalho de roupas desportivas, beneficiou do retorno à normalidade, com a recuperação das vendas em lojas físicas. Nos resultados do primeiro trimestre do recente ano, superou os lucros por ação em 0,26 dólares e as receitas em 96,86 milhões de dólares. Estes resultados foram anunciados dia 3 de junho, com a ação a subir 3,83% após o anúncio dos mesmos. No entanto, o preço da ação tem vindo a negociar numa tendência de baixa até ao dia 5 de março, dia em que a ação chegou a atingir os 269 dólares. Daí em diante, tem vindo a recuperar e a tentar manter-se acima da média móvel de 200 dias. Analisando o gráfico, é possível verificar que a Lululemon está a negociar numa wedge, portanto se nos próximos dias o preço fechar fora da mesma e acima da forte resistência indicada, poderá ser o fator necessário para o preço voltar a níveis de final de abril. Se a ação não conseguir ganhar momentum e fechar abaixo da média móvel de 200 dias, poderá voltar a valores de 300 dólares.

Broadcom ($AVGO)

Tanto a Broadcom como a Lululemont anunciaram resultados na sexta-feira, dia 3 de junho, e ambas superaram as expectativas. A Broadcom superou os lucros por ação em 0,16 dólares e as receitas em 103,58 milhões de dólares. A empresa de software para semicondutores tem negociado entre os 418 e os 496 dólares em 2021. De abril até maio é visível uma tendência de baixa na ação, que se inverteu em meados de maio onde conseguiu quebrar essa tendência, aquando do teste na média móvel de 200 dias. Atualmente, a ação encontra-se com um price action muito bullish, com o preço a negociar acima das 3 médias móveis, 200, 50 e 20 dias. É provável que o preço se mantenha em consolidação nesta área, junto das médias móveis de 20 e 50 dias, e após a mesma, os 500 dólares são o objetivo para os investidores. Se o preço não conseguir consolidar acima das médias móveis, uma retração até à média móvel de 200 dias é o cenário mais provável, na área dos 430 dólares.

SoFi Technologies ($SOFI)

SoFi, a empresa americana de finanças pessoais, entrou no passado dia 1 de junho para o Nasdaq, após um merge com a Social Capital Hedosophia Holdings V ($IPOE). Após a entrada, houve muita especulação em redor da mesma, com a ação a atingir valores de 24,95 dólares, embora ainda se encontre um pouco abaixo dos seus máximos históricos de 28,24 dólares. Esta empresa tem demonstrado um crescimento exponencial no último ano, com a receita a aumentar 151% YoY (Ano-após-Ano). Em relação ao número de utilizadores, também é possível constatar o início de uma subida exponencial, sendo que do 3º trimestre de 2020 para o 4º trimestre do mesmo ano deu-se uma subida de 74% para 90% no crescimento de utilizadores, ou seja, subiu 16% entre trimestres. Em 2021, no 1º trimestre, o crescimento foi de 110%, demonstrando uma subida de 20% em relação ao último quarto do ano. Analisando o price action, verifica-se uma possível formação de um cup and handle, porém ainda poderá ser cedo para afirmar tal tendência. No entanto, se o preço conseguir consolidar acima das médias móveis de 20 e 50 dias, pode-se verificar uma continuação do momentum até à próxima resistência de 25 dólares. Por outro lado, se o preço não aguentar nesta região, os 18 dólares poderão servir como bom suporte para o preço da ação.

Se ainda não está familiarizado com os investimentos e não sabe por onde começar, este artigo poderá ser um bom ponto de partida para si.

Para investir nestas ações apenas tem de criar conta na XTB ou numa outra corretora regulada pela CMVM.

Autor: Samuel Lourenço

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

Última notícias

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img