3 Ações com Potencial no Mundo do Metaverso

No mercado das ações, destacam-se três grandes empresas que procuram desfocar as linhas entre o mundo físico e digital, aplicando de forma brilhante a realidade virtual e aumentada. São ativos financeiros entusiasmantes os que enunciarei hoje e que podem ter uma escalada de preço considerável segundo vários analistas.

O mundo global do Metaverso pode chegar a 800 mil milhões de dólares em 2024, segundo a Bloomberg.

Segundo a Statista, este mercado foi avaliado em 2021 em 38.85 mil milhões de dólares.

1. Meta Platforms ($META)

“Technologies that bring the world closer together” (“Tecnologias que aproximam o mundo”)

A Meta Platforms, a gigante tecnológica anteriormente conhecida como Facebook, mudou o seu nome no ano passado para refletir a sua vontade em liderar a mudança para o mundo do metaverso. 

A sua divisão Reality Labs, que gerou apenas 2% de sua receita no primeiro semestre de 2022, expandirá e impulsionará o crescimento da empresa à medida que vender mais dispositivos VR e AR.

Em junho, a Meta anunciou que já vendeu quase 15 milhões de headsets Quest 2 VR desde seu lançamento inicial em setembro de 2020. 

Deste modo, o Quest 2 é o headset VR autónomo mais vendido do mundo por uma ampla margem.

A empresa está já a planear e prestes a anunciar o lançamento de novos produtos.

Todos estes produtos terão ligações entre si e procuram criar uma comunidade em forte crescimento.

2. Unity Software ($U)

“The world’s leading platform for real-time content creation.” (“A plataforma líder mundial para criação de conteúdo em tempo real”)

O motor de jogo da Unity Software é atualmente usado para desenvolver mais da metade dos jogos para o telemóvel, consolas e computadores do mundo.

A Meta usou-o para desenvolver a versão original de Horizon Worlds –  um jogo de realidade virtual gratuito, online com um sistema integrado de criação de jogos desenvolvido e publicado pela Meta Platforms.

A Unity é popular entre os criadores de jogos porque oferece recursos de design gráfico e som, ativos e recursos de monetização (incluindo anúncios integrados e compras no jogo) reunidos numa plataforma fácil de usar. 
Com o seu modelo freemium também atrai muitos desenvolvedores menores e independentes.

3. Qualcomm ($QCOM)

“Qualcomm enables a world where everyone and everything can be intelligently connected.”

(“A Qualcomm permite a criação de um mundo onde tudo e todos possam estar conectados de forma inteligente.”)

Quanto mais as pessoas usarem regularmente os dispositivos de realidade virtual e aumentada, fabricantes de hardware como a Meta precisarão de comprar mais chips da Qualcomm. 

A Qualcomm é uma das maiores produtoras mundiais de sistemas móveis em chips (SoCs).

A Qualcomm ainda gera a maior parte da sua receita do mercado dos smartphones, mas aos poucos vem diversificando seu portfólio com chips para carros conectados, drones e dispositivos VR/AR. 

A Qualcomm usou uma estratégia de “design de referência” para conquistar o mercado de smartphones na última década, e poderia aproveitá-lo novamente para assumir os mercados entusiasmantes de dispositivos VR e AR. 

Conclusão

O termo Metaverse foi criado há 20 anos pelo escritor Neal Stephenson, num livro de ficção científica. Estaremos atentos à magnificação e recriação dos conceitos revelados no livro e ao crescimento destas três grandes empresas.

Será realmente o Metaverso a internet, mas em 3D?

DEIXA UM COMENTÁRIO

Por favor, envie o comentário!
Por favor, escreva o seu nome aqui

spot_imgspot_img

Últimas notícias

Receba o ebook "Os primeiros investimentos" GRATUITAMENTE

Basta carregar no botão abaixo

Artigos Relacionados

spot_imgspot_img